Geral

Pref faz defesa da merenda com números

Atacada por vereadores em sequência

Publicado em 2017-12-06 20:30:02 Atualizado em 2017-12-06 20:30:02 (544 visualizações)

A Secretaria de Educação de Americana investiu, no período de 1º de janeiro a 1º de dezembro de 2017, cerca de 2 milhões e 500 mil de reais na Merenda Escolar. Atualmente o Programa de Alimentação Escolar atende a 65 Unidades, onde são servidas refeições para crianças desde o berçário 1 (a partir de 4 messes) até Cieps e Emefs (até 12 anos), além de escolas para alunos com necessidades especiais como "Tempo de Viver" e APAE. 

Segundo a nutricionista da Secretaria de Educação, Isabele Sabadin, nos cardápios de escolas integrais, por exemplo, são contemplados diariamente alimentos como arroz, feijão, uma carne ou ovo, uma salada e uma guarnição, que na maioria das vezes é legume refogado e uma fruta de sobremesa. As frutas são servidas diariamente e, para as crianças que estudam em período integral, duas ou mais vezes por dia. "Além da preocupação em atender as necessidades nutricionais, o Programa de Alimentação Escolar prevê um estímulo ao hábito alimentar saudável como um todo, priorizando o costume local. O cardápio é sempre pensado de forma que não sejam servidos alimentos ultraprocessados, ou que, ao menos, sua oferta seja reduzida", disse.

A nutricionista afirmou que não constam desses cardápios alimentos ultraprocessados como salsicha, nuggets e linguiça, nem frituras, além de suco em pó, biscoito recheado e gelatina. As únicas ocasiões em que a salsicha é servida são na festa junina (cachorro quente) e na semana da criança. "Mesmo nessas ocasiões existe uma preocupação de que não seja servida para crianças menores, que estão nas creches", afirmou a nutricionista.

"Nos lanches ofertados às crianças que estudam em horário parcial também são restritos os alimentos ultraprocessados. Alguns exemplos das preparações servidas aos alunos de Emei parcial são: pão com carne ou ovo, macarronada (sempre com alguma carne), escondidinho de frango ou carne, bolos caseiros simples (laranja, cenoura, chocolate, etc), tortas, cuscuz de frango, entre outros", revelou Isabele.

Segundo a nutricionista todas essas preparações são sempre acompanhadas de frutas e ou suco natural feito na hora, com orientação para que não seja acrescentado açúcar. Recentemente foram incluídas preparações como arroz doce e pipoca (estourada na hora), com a intenção de oferecer lanches mais caseiros e saudáveis.  "Cuscuz e arroz doce, por exemplo, além de não serem ultraprocessados, são alimentos que fazem as crianças terem contato com uma cultura alimentar que em muitas casas já foi perdida", afirmou.

No ano que vem o setor de Alimentação Escolar colocará em todos os cardápios a informação nutricional das preparações diárias, para que todos tenham acesso. O cardápio é enviado todo final de mês para as escolas. "Nós vamos inserir a informação nutricional no cardápio e a faixa etária do grupo que é atendido", finalizou.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Geral

Jovem desaparecido em SB


Onde vai parar a violência nos estádios


Veja o talento de 10 artistas plásticos em filmes


O que fazer com eletrônicos durante tempestade?


Vereador vê indício de transexualismo em boneco



© 2009-2017. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza