Economia

3 dicas para economizar na viagem de Ano Novo

Cuidado com o exagero

Publicado em 2017-12-02 06:00:05 Atualizado em 2017-12-02 06:00:05 (266 visualizações)

“A lenta retomada da economia também retardou a decisão de muita gente que quer viajar para curtir a virada do ano. Apesar disso, o turismo brasileiro apresenta sinais de reação”. É o que afirma Patrícia Van Ostaede, gerente de vendas da GBTOURS, agência de intercâmbio, turismo e viagens corporativas.

De acordo com a Embratur, o gasto de estrangeiros em território nacional saltou 6% em outubro, gerando uma receita de R$ 463 milhões. Na última pesquisa mensal de serviços, divulgada pelo IBGE, as atividades turísticas cresceram 2% no mês de setembro em relação a agosto.

Os brasileiros que viajaram para fora do país também desembolsaram mais. Em outubro, eles gastaram R$ 1,6 bi no exterior, 15% a mais do que o mesmo período de 2016.

Patrícia explica que o turista ajustou seu perfil de viagens. “Por isso, apesar da crise e retração no mercado, o setor não enfraqueceu”. Segundo ela, o brasileiro é acostumado a viajar em férias e feriados. “O que acontece é que agora ele reduz o período, diminui as compras na viagem, procura lugares com preços promocionais e planeja os gastos. Mas continua viajando”, conta.

O professor doutor em Economia da IBE-FGV, Paulo Ferreira Barbosa, dá dicas para quem quer viajar com orçamento enxuto.

Leve seu orçamento em conta

Nada de extrapolar as contas e se endividar. Há muitos destinos a considerar. “Procure locais menos badalados. Viajar é bom, mas manter as contas no azul é saudável. Lembre-se que o ano vai começar com o pagamento dos tradicionais impostos e o começo do calendário escolar”, alerta o economista.

Lembre-se de economizar durante o período

Quem ainda não programou a viagem, deve procurar uma agência especialista para uma assessoria completa. A internet está cheia de informações, mas só quem já foi ao local e conhece a infraestrutura e logística é quem pode recomendar o melhor a fazer.

“O bom da viagem é viajar. Não precisa gastar com bobagens, nem com acomodações caríssimas. Aproveite toda a estrutura do local escolhido e deixe para comer fora apenas nas refeições que não forem inclusas no serviço contratado”.
 
Outra dica importante é estabelecer um limite de gastos diários e não fugir dele. “Controle o impulso do consumismo”.

Fuja do exagero

Se a ideia é viajar com economia, certas comodidades podem ser supérfluas. Não compre os serviços que não acrescentam nada na alegria do passeio como uma série de atividades que vão cansar ao invés de agregar. “Compre as diversões na medida certa, procure por cupons de desconto ou priorize as atrações gratuitas”, ensina Paulo Barbosa.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Economia

MBA aumenta salário em 31%


Veja se você carrão do S Vicente


Varejo sobe em novembro


Sem acordo, têxteis ensaiam greve


Brasil. 25% vive na linha de pobreza



© 2009-2017. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza